Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Salvador muda de cara e soteropolitanos aguardam fim da pandemia para conhecer novidades - Rádio Nova Onda S.A

Fale conosco via Whatsapp: +55 71 99911-4253

No comando: ENCONTRO COM AMADO BATISTA

Das às

No comando: CONEXÃO SERTANEJA

Das 06:00 às 08;00

No comando: SUPER GOSPEL

Das 07:00 às 09:00

No comando: PAGODEAR

Das 07:00 às 10:00

No comando: SHOW DA MANHÃ

Das 08:00 às 11:00

No comando: SHOW DA MANHÃ

Das 08:00 às 11:00

No comando: DOMINGÃO TOTAL

Das 10:00 às 13:00

No comando: ONDA DE SUCESSOS

Das 13:00 às 16:00

No comando: ADORA TOP

Das 16:00 às 19:00

No comando: UM TOM A MAIS

Das 16:00 às 19:00

No comando: SÓ ROOTS CONEXÃO REGGAE

Das 19:00 às 22:00

No comando: A HORA DE AMAR

Das 20:00 às 22:00

Salvador muda de cara e soteropolitanos aguardam fim da pandemia para conhecer novidades

Confira as principais inaugurações que transformaram a cidade ao longo do último ano
Um ano de pandemia se passou e há quem diga que Salvador mudou mas pouca gente viu. De fato, ao longo dos últimos 12 meses, uma série de obras que estavam em andamento foram finalizadas e entregues à população, porém a maior parte dos soteropolitanos teve a oportunidade de usufruir dos novos espaços em função das medidas restritivas aplicadas para conter a propagação do novo coronavírus.

Namorando as novidades da cidade pela tela do smartphone, a aposentada Yolanda Meira, 63 anos, aguarda pacientemente pela vacinação e o fim das restrições para fazer o roteiro e (re)conhecer os espaços que a cidade ganhou nesses 12 meses. “Nos últimos cinco ou seis anos, acostumei a sair nos finais de semana para passear pela cidade, visitar o lugares que estavam sendo reformados, e passei a sentir muita falta disso depois do início da pandemia”, explica. “Tanta coisa linda foi inaugurada na cidade, estou doida para ver o Jardim Botânico e o Mercado de São Miguel”, completa.

De fato, a lista de lugares que os soteropolitanos terão para revisitar ao fim da pandemia é extensa. De acordo com Tânia Scofield, presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), responsável pela elaboração dos projetos urbanísticos realizados pela Prefeitura de Salvador, enquanto a pandemia diminuiu a circulação das pessoas pela cidade, as obras seguiram em ritmo acelerado. “Foram muitas entregas. Algumas delas, como o Parque dos Ventos, poucos dias antes da publicação dos decretos de restrição. Uma pena, pois a maioria das pessoas não teve oportunidade de conhecer”, lamenta.

Segundo a executiva, apesar da ansiedade da população, o legado das obras ficará disponível aguardando o momento certo para que todos possam conhecer as novidades da cidade com segurança. Até lá novas obras continuarão sendo entregues e o roteiros dos apaixonados por Salvador deve crescer ainda mais. “Nos últimos anos, a cidade não parou de se transformar, e isso tem refletido muito positivamente na vida das pessoas. Acredito que o maior legado desse trabalho é o resgate do orgulho da população e a ressignificação da forma como elas olham para Salvador”, diz.

Parque dos Ventos na Boca do Rio foi inaugurado pouco antes dos primeiros decretos contra a pandemia. (Foto: Igor Santos/SECOM)

Novos olhares
As intervenções que se espalham pelos quatro cantos da cidade oferecem novos olhares para ambientes tradicionais de Salvador, como o Parque dos Ventos, na orla da Boca do Rio, inaugurado em 6 de março de 2020. Com a proposta de funcionar como um centro esportivo voltado tanto para atletas profissionais quanto amadores, o parque conta com equipamentos para a prática de rapel e escalada, skate street, ciclismo de circuito contínuo e parkour, alguns adaptados para pessoas com deficiência, área para basquete e quadra de vôlei.

Um outro local de que também chamou muita atenção após a reforma era conhecido por poucos. Criado em 2002 no bairro de São Marcos, o Jardim Botânico de Salvador que possui com cerca de 61 mil espécies vegetais dispostas em 160 mil metros quadrados de área, foi reaberto de cara nova.

A obra foi entregue em novembro do ano passado com nova pavimentação, iluminação e estacionamento, trilhas, além de um prédio com o auditório, foyer e um espaço semicoberto para atividades diversas com arquibancada. A estrutura também tem um espaço digital, com expositivos voltados à educação ambiental, além de hall de exposições e um setor de programas e pesquisas, laboratórios, espaço de coleções vivas, acervo científico, herbário e a cobertura vegetal com vista para a área externa.

Parque dos Dinossauros no Stiep, despertou a curiosidade dos soteropolitanos. (Foto: Igor Santos/SECOM)

Pássaros e dinossauros
No STIEP, a Lagoa dos Pássaros e o Parque dos Dinossauros estão entre as atrações que mais despertaram a curiosidade das pessoas. A primeira foi entregue em setembro de 2020 com deques, praças, espaço para contemplação e trilha, além de pista de concreto, área para capoeira, lagoa, parque infantil e academia. O projeto focou principalmente na preservação e multiplicação das áreas verdes.
Já o Parque dos Dinossauros, que na realidade se chama Parque Lagoa dos Frades, foi inaugurado em janeiro desse ano surpreendendo muita gente com seus destaques: as esculturas dos dinossauros, sendo duas réplicas de Tiranossauro Rex, com aproximadamente cinco metros de altura e nove metros de comprimento cada, seis réplicas de Velociraptor, duas de Dilofossauro, uma de Dilofossauro Sinensis, uma de Braquiossauro, uma de Pteranodonte e um Anquilossauro.

Homenagem a Gandhi
Uma outra novidade que passou a fazer parte da paisagem da cidade e pouquíssima gente ficou sabendo foi a instalação de uma escultura de bronze em homenagem ao líder pacifista indiano Mahatma Gandhi no bairro do Comércio. Inaugurada na Praça da Inglaterra, a estátua doada pelo Governo Indiano foi colocada neste lugar por conta da proximidade com a região portuária de Salvador, local que se concentravam os estivadores fundadores do Bloco de Carnaval Filhos de Gandhy, uma das mais tradicionais manifestações culturais do Brasil.

Escultura em homenagem a Mahatma Gandhi instalada na Praça da Inglaterra, foi presente do governo indiano. (Foto: Igor Santos/SECOM)

Ruas e avenidas de cara nova
Nesse ano de pandemia, entre as principais mudanças da cidade estão as requalificações e reurbanizações de avenidas que foram entregues com um visual completamente novo. Um grande exemplo dessas transformações é a Rua do Curuzu, no bairro da Liberdade, inaugurada em novembro do ano passado com pavimentação renovada, que inclui piso intertravado, áreas de lazer e iluminação em LED e dois contêineres subterrâneos para descarte de resíduos sólidos, além de arte em grafitti produzida por artistas da região.

Um dos principais marcos da obra é o busto em homenagem a Apolônio Souza de Jesus Filho, o Popó, um dos fundadores do bloco Ilê Aiyê, produzido pela artista plástica Márcia Magno, professora da Escola de Belas Artes da Ufba.

Já no Centro, os 15 Arcos da Conceição foram reformados, povoaram as redes sociais por semanas após a entrega em também em novembro de 2020. O local recebeu pintura com cores claras e harmônicas, sendo devolvidos aos artesãos que trabalham com ferro, madeira e mármore. Além da recuperação estética e estrutural, que dará mais conforto aos profissionais, os arcos serão também sede de capacitação de jovens, nos ofícios artesanais.

Os totens do Caminho da Fé, trajeto que faz a ligação entre o Santuário de Irmã Dulce, em Roma, e a Basílica do Senhor do Bonfim, no Bonfim, foram entregues em dezembro com um total de 28 estruturas que que representam a Via Crúcis de Jesus Cristo, e que contam também a história de Irmã Dulce. Desenvolvidos por diversos artista plásticos os totens complementam a entrega da primeira etapa da Colina Sagrada que incluiu a recuperação do altar-mor da Igreja do Bonfim, e a nova Baixa do Bonfim.

E o roteiro segue: Nova Orla da Pituba, Nova Orla da Boa Viagem, Praça Cayru, Campo da Pronaica (Cajazeiras), Mercado de São Miguel (Baixa de Sapateiros), Requalificação da Avenida Sete de Setembro, Requalificação das Ruas próximas ao Farol de Itapuã, Praça Marechal Deodoro (Comércio), Rua Cônego Pereira (Sete Portas), Requalificação do Jardim Brasil (Barra), Colônia de Pescadores de Amaralina.

O Jardim Botânico, localizado em São Marcos, foi totalmente requalificado. (Foto: Valter Pontes/SECOM)

Arte e criatividade para inspirar a cidade
Com as galerias e museus fechados em função da pandemia, a cidade ganhou uma mostra a céu aberto que permite um verdadeiro passeio entre as ruas e avenidas do bairro do Comércio. O Roteiro Urbano da Arte (RUA), desenvolvido pela Fundação Mário Leal Ferreira, reúne intervenções de oito artistas contemporâneos, e presta homenagem a grandes personalidades das artes plásticas na Bahia: Carybé, Mário Cravo Júnior, Joãozito, MBO, Eckenberg e Rubem Valentim.

O projeto é sinalizado por pinturas coloridas no chão que direcionam os visitantes de uma obra à outra, começando do Plano Inclinado Gonçalves e segue até a Rua da Grécia. As peças são assinadas por Bel Borba, Ray Viana, Lanussi Pasquall, Iêda Oliveira, Zuarte e Vinícius S.A.

Economia criativa
Junto ao legado que a cidade recebe para apresentar aos soteropolitanos quando todos estiverem seguros para voltar à rua, está o polo de negócios que será construído na região do comércio e tem previsão para estar em total funcionamento até junho desse ano. Batizado de Doca 1, a função do espaço será fomentar o desenvolvimento de empresas e a produção e distribuição de bens e serviços que usam o capital intelectual, a criatividade e a cultura como insumos primários.

O investimento no novo polo será de R$ 9 milhões, permitindo alcançar ao menos 40 empresas criativas da cidade em setores como cultura, música, entretenimento, design, mídia e conteúdos digitais. A construção funcionará integrada com todo o bairro do Comércio, criando uma área de convivência que poderá ser visitada pela população.

O Aniversário de Salvador é uma realização do jornal Correio com o patrocínio da Wilson Sons, Jotagê e CF Refrigeração e o apoio da Sotero, Salvador Shopping, Salvador Norte Shopping, JVF e AJL

Deixe seu comentário:

Banner Rotativo